105 Dias

Orelha de apresentação do livro 105 Dias, Desenhos para os meus amigos, Desenhos para viver melhor (Documento Areal 14), de Gisela Waetge, publicado em 2013, pela Confraria do Vento.

*

Apresentar o livro 105 dias não é uma tarefa fácil. Primeiro, porque os desenhos aqui reunidos falam muito não só sobre a produção de minha mãe, mas também sobre ela como pessoa. Segundo, porque, por isso mesmo, me parece impossível falar sobre ele de maneira totalmente isenta.

Este projeto, para mim, é, antes de qualquer outra coisa, sobre o desejo de vida que desperta quando a ameaça de morte aparece. É, também, sobre aquilo que a vida inteira moveu minha mãe: a necessidade de criar, a sua força e os seus afetos, as suas amizades.

Quando se tem um diagnóstico de câncer em casa, essa ameaça parece que adentra o conforto do lar. Como se abrissem todas as janelas no dia mais frio do inverno. Ou como se por elas não entrasse nenhuma brisa agradável no dia mais quente do verão. Aos poucos, essa força, que vem de um desejo enorme de vida, aparece, tornando a temperatura agradável outra vez. Acredito que os desenhos aqui reunidos mostrem isso, esse tempo de reorganizar as coisas.

Em um momento em que o ateliê e as telas eram grandes demais, requeriam esforço físico demais, minha mãe se colocou a desenhar, uma das coisas que ela sempre fez, desde pequena. O corpo pedia algo menor e mais íntimo, feito no conforto do quarto, do escritório ou da sala de casa, perto de nós. Para se sentir melhor, fazer o tempo passar melhor, tolerar, ter paciência, ela precisava desenhar. E acho que para ela foi sempre assim. O prazer do fazer é o que move e o que mantém.

Portanto, estes desenhos não falam de doença. Eles nos remetem ao universo de Gisela de uma forma privilegiada. É um convite à sua obra por uma porta de entrada íntima, pessoal, que nos leva para ainda mais perto, lugar onde podemos saber mais sobre ela, como pessoa e como artista. Aqui estão as suas cores, tintas, aquarelas, aguadas, camadas, lápis, réguas, matemática, quadriculados, círculos, pontos, ritmo e precisão. Estão os tecidos, o patchwork, as costuras. E estão, também, os seus amigos e a importância que têm em sua vida, afinal, estes desenhos foram feitos para eles. Desenhos para os meus amigos, desenhos para viver melhor.

Seja bem-vindo!

julho de 2013